quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Os básicos têm razão...


Eu costumo dizer que os homens são básicos.

E isto deve ser encarado como um elogio e não como uma crítica!

Eles são mais felizes por serem mais básicos e não fazem bichos de 7 cabeças da coisa mais banal do mundo, como fazem as mentes complexas das mulheres.

Para eles há o preto e o branco. Para nós há o preto, o antracite, o cinza escuro, o cinza médio, o cinza claro, o branco sujo, o branco mármore, enfim uma paleta inteirinha de cores que levam a que a nossa mente complexa não consiga simplificar as tais coisas banais.

Ainda outro dia, o meu amigo S. comentava: "Quando nós (um grupo de homens) vamos almoçar ao shopping vemos muitas vezes as mesmas raparigas e é engraçado ver como elas têm uma postura tão diferente se vierem de calças de ganga e sapatilhas ou se no dia seguinte vierem mais arranjadas e de salto alto. Parecem pessoas diferentes".

Ora, se eu pudesse, andava todos os dias de sapatilhas, mas sei que isso é realmente verdade. Com um visual menos cuidado tenho tendência para ser e até andar mais desleixada.

Hoje no dito shopping eu de calças escuras, uma blusa mais arranjada e salto alto, tinha outra maneira de andar e até notei que fui mais abordada nas lojas pelas funcionárias, talvez pela minha própria postura.

É claro que isto reflete também o facto de eu me sentir bem comigo própria. Eu que me sinto (quase) bem no meu corpo + um visual mais arranjado = alta auto-estima.

O meu marido disse-me: "Tás toda boa!" E eu respondi: "Não é isso que me interessa. O que me interessa é que apesar de já me sentir bem, sei que o interior do meu corpo ainda tem muita gordura para a minha estatura".

A parte estética para mim deve ser a consequência da RA e não a razão para a RA. E é nisso que tenho de me focar.

Porque a balança da casa de banho não anda a ser minha amiga, os gramas sobem em vez de descer. Mas interessa-me mais os gramas de gordura que a balança xpto da farmácia me diz que ando a perder graças às sessões (sofridas) de elítica.

O meu amigo S. também já me disse "Dá com uma marreta na balança e concentra-te só no facto de te sentires bem". E é aqui que entra novamente a visão básica masculina. Era tudo tão mais fácil se conseguisse pensar como eles.

9 comentários:

Anónimo disse...

Tens toda a razão Sweet,nós conseguimos ser mais felizes com bem menos.
ora vejamos, a culpa é da sociedade,não é de agora que a mulher é avaliada em primeiro lugar pelo aspecto físico e só depois vem a capacidade intelectual,mas pior do que isso é a capacidade de auto julgamento da própria mulher,ou seja,a mulher julga-se a si própria da forma que a sociedade a julga.Confuso?Não,as mulheres são e serão sempre umas eternas insatisfeitas.

A Propósito e o Terence que me desculpe, mas tenho que te dizer que as sessões de elítica embora sofridas estão a dar resultado...

ESTÁS UMA BRASA.

Agora diz-me lá se bem lá no fundindo não é reconfortante ouvir isto de um básico qualquer.

UM VIVA AOS BÁSICOS.

BEIJINHO. S.

Paula disse...

Quem nos dera a nós, sermos básicas em certas situações! Evitavamos taaaannnntas dores de cabecinha...
:)

Alex disse...

Olá Princesa!!!
Concordo com tudo o que dizes e mesmo com o teu amigo S.
Eu também sou assim... se ando de calças de ganga e tenis comporto-me de maneira diferente do que se andar de calça, camisa e sapato. Sinto-me efectivamente mais MULHER mais profissional, o que não quer dizer que sejamos pessoas diferentes. Mas efectivamente acontece... hoje fiz um mix: camisa, sapato mas calça de ganga, afinal é sexta (casual day) começo a desconfiar que toda a diferença está na altura do sapato! :)

Bjs

Marisa disse...

Ai olha eu ando tão desanimada q nem sei... :(

Mas já me senti assim como descreves e era tão bom...está a ser muito dificil voltar a recomeçar qd a balança nao nos mostra nem uma grama abaixo do peso q temos.

Força para ti e desculpa o desabafo, mas desta vez nao estou a conseguir lidar bem com a anciedade :(

bjinhos

Só comigo disse...

São básicos mas às vezes também complicam tudo. E tens razão relativamente à roupa, é quase um estado de alma. Continua no bom caminho.bjs

Su disse...

também estou a precisar de ser básica pois o meu peso não pára de subir desde o início do mês e eu a sentir-me uma (quase)bosta.
beijocas

Madalena disse...

Como eu gostava de ser básica... Realmente nós temos uma capacidade louca de "arranjar lenha para nos queimarmos"...
Beijo

Ana M disse...

Concordo completamente! Acho que pelo facto de nos vestirmos melhor e arranjarmos + sentimo-nos melhor connosco próprias! E isso transparece para as outras pessoas :)
Beijinho

Só comigo disse...

Obrigada pelo elogio à pança! O Francisco já está upside down, o médico diz que ainda não está muito em baixo, o que é bom. Mas está preparado para o lançamento ;).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...