terça-feira, 2 de outubro de 2012

Num mundo perfeito...


...os meus colegas de escritório seriam todos homens. 

E só porque trabalhar com mulheres consegue ser desgastante. Quase todas só estão bem a criticar tudo e todos e ficam delirantes quando ficamos todas em sintonia, mas a criticar seja o que for. 

Desde o início do ano que me afastei das pessoas que teimam em emanar más energias e isso só me fez bem. Tenho de me rodear de pessoas positivas para ser mais feliz.

Penso que a maneira como lidam com a comida tem um grande impacto no tipo de pessoa que são.

Há aquelas que apesar de pesarem 44kg continuam a comer uma sopinha ao almoço e se recusam a aceitar o diagnóstico médico de anorexia. E para provar isso mesmo, passou a comer bolachas desde as 2 da tarde até à hora do lanche... mesmo à minha frente... a tentar-me... Não me parece que seja a melhor dieta para aumentar o peso, mas não aceita opiniões de ninguém.

Depois há aquelas que engordaram 20kg no último meio ano e que acham que se quiserem, emagrecem o peso todo, mas não como as parolas que fazem dieta e exercício, nãão... com todo o tipo de dietas não convencionais tipo a dieta da lua, do tipo de sangue, do sumo do nabo... whatever! Elas é que são as inteligentes.

Ainda há representantes daquele grupo que ronda os 100kg e não percebe porque engorda... acho que nisso te posso ajudar: não comer nada ao almoço nem ao lanche não te ajuda a emagrecer, amiga... assim como não ajuda um grande bife com batatas fritas em vez de não comer nada... O equilibrio é a chave.

E aquelas pessoas que acham que lá por não serem gordas podem comer de tudo? A categoria também está lá representada. E comer tudo, significa tudo o que seja porcarias tipo panados com batatas fritas aquecidos no microondas dia sim, dia não e pastéis folhados para o lanche. Claro, tudo menos legumes, iogurtes e fruta! Aviso: O colesterol alto ataca toda a gente, gorda ou magra!

Pelos menos também há aquelas que tentam fazer uma dieta equilibrada. E uma dieta equilibrada inclui iogurtes, fruta, pão, bolachas, sopa e comida verdadeira... Já me inclui num dos grupos acima, agora sei que me incluo neste.


10 comentários:

Natacha disse...

Ora nem mais! Definiste na perfeição os vários tipos de "comedores" (esta palavra não deve existir, mas não me lembro de mais nenhuma...) que por aí existem. E pelo caminho ainda me ajudaste a dar umas quantas gargalhadas :).

Bjinhos!!

Joana disse...

O que interessa é o grupo em que te inseres agora! :) É sempre complicado arranjarmos a nossa própria forma de lidarmos com a comida, mas tal como tu pensas isso das outras pessoas certamente que elas também podem pensar de ti ;) Cada um tem o seu ponto de vista, só é pena que alguns pontos de vista alheios tornem as pessoas doentes :P

Beijinhos ;)

Luciana disse...

Hello!
Eu confesso que tenho tendência para analisar a relação dos outros com a comida, mas não opino. Se me perguntarem alguma coisa, respondo :)
Só ando sempre a chatear o meu pai para ele ter uma alimentação mais equilibrada ou terá serias complicações devido a excesso de peso, diabetes e tensão alta!
Beijinhos

Marta M disse...

É impressionante como depois de cair em mim e entrar nesta luta contra o excesso de peso, de maneira correta(alimentação+exercicio) também já reparo na alimentação das outras pessoas e nos erros que cometem e que eu já cometi.

C.M. disse...

Depois de tarmos neste processo de emagrecimento é normal reparamos nisso :P Não é coisa que faça habitualmente, mas tento ver, para ver como posso 'atacar' os meus quilinhos a mais. Acho que não sei comer, por isso quero aprender :P

Ema disse...

Grande descrição Sweet! Gostei! Eu pertencia a um grupo que sabia que tinha engordado e queria emagrecer. Reparava no que comiam os/as magras. Agora olho para aquilo que comem os gordinhos e penso: Porquê? Que dispara-te!
Como se eu não tivesse já estado do outro lado!
Beijinhos

PS: Também gosto mais de trabalhar com homens!

Corre como uma menina disse...

Trabalhar num ambiente maioritariamente feminino nem sempre é fácil!

Eu já fui do tipo de achar que podia comer tudo (se calhar fruto do trauma de ter crescido demasiado magrinha e ter feito de tudo para engordar um bocadinho). Claro que depois quando saí da adolescência comecei a engordar e ficar flácida e, pior, a aumentar os meus níveis de colesterol (com uma alimentação de porcaria não era de admirar). Agora tento comer com bom-senso.

Que continues a manter o equilíbrio, apesar das divergências que te rodeam!

beijinhos grande

Child of The 90's disse...

Ai, este tema dava pano para mangas... O equilíbrio é um termo tão relativo e a nutrição está completamente minada de má ciência a ser usada como prova irrefutável...
Claro que quem opte por ignorar a ciência de todo e nesses casos... Enfim... Enquanto o organismo lhes for permitindo, menos mal... Depois é que são elas...
Mas a dieta equilibrada está longe de ter regras estritas. Uma como descreveste, no meu caso, seria a dieta para passar a vida inchada que nem um balão e com dores de barriga por incluir iogurtes, pão e bolachas :)
Mas há 15 ou 16 anos de auto-experimentação por detrás desta conclusão, claro!

sweet disse...

É a vantagem de trabalhar quase só com homens. Eles comem, ponto!!!
Uns mal, outros melhor! Mas não dissertam sobre isso, nem sobre a minha necessidade de comer de forma saudável
São mais simples!!!!

Beijinhos Sweet

Putty Cat disse...

Começaste mesmo bem: num mundo perfeito eu tb trabalharia só com homens!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...